terça-feira, 11 de setembro de 2012

Plano de aula:Como incentivar o hábito da leitura, por intermédio da amizade e afetividade?

Autor e Coautor(es)

Mariane Éllen da Silva imagem do usuário
UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA
Ana Maria Ferolla Silva Nunes, Eliana Aparecida Carleto, Luciana Soares Muniz, Priscila Gervásio Teixeira

Estrutura Curricular

Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: gêneros discursivos
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Ortografia
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: usos e formas
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua oral: valores, normas e atitudes
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua oral: usos e formas
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de produção de textos
Ensino Fundamental Inicial Artes Música: Expressão e comunicação em música: improvisação, composição e interpretação
Ensino Fundamental Inicial Ética Respeito mútuo
Ensino Fundamental Inicial Alfabetização Papel da interação entre alunos
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Pontuação
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua escrita: prática de leitura
Ensino Fundamental Inicial Ética Diálogo

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula
•           Produzir cartas, bilhetes e história em quadrinhos;
•            Expressar sentimentos por meio de músicas;
•            Manifestar afetividade no contato com outras crianças;
•            Participar de brincadeiras;
•            Utilizar os recursos existentes no laptop do Projeto UCA, visando construir conhecimentos novos relativos ao tema da aula.
Duração das atividades
Aproximadamente 300 minutos – 5 atividades de 60 minutos cada uma.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Professor, para que os alunos, nessa aula, possam se sentir incentivados à leitura, por intermédio da amizade e da afetividade, é necessário que: tenham habilidades básicas de leitura e de escrita; exponham suas ideias com coerência, clareza e objetividade; consigam trabalhar em grupo e interajam com o laptop Classmate.
Estratégias e recursos da aula

1ªAtividade:


Professor, organize a turma em roda de conversa, pois esse momento proporciona espaços para diálogo, aproximações e troca de experiências, opiniões e sentimentos entre todos os alunos. Assentados em roda, apresente o livro “O Pequeno Príncipe”, de autoria de Antoine de Saint- Exupéry e leia para a turma o diálogo entre a raposa e o pequeno príncipe.
Segue abaixo o diálogo:

Diálogo entre a raposa e o pequeno príncipe

E foi então que apareceu a raposa:

- Bom dia –disse a raposa.
- Bom dia –respondeu educadamente o pequeno príncipe, que, olhando a sua volta, nada viu.
- Eu estou aqui –disse a voz, debaixo da macieira...
- Quem és tu? –perguntou o principezinho. –Tu és bem bonita...
- Sou uma raposa –disse a raposa.
- Vem brincar comigo –propôs ele. –Estou tão triste...
- Eu não posso brincar contigo –disse a raposa. –Não me cativaram ainda.
- Ah ! desculpa –disse o principezinho.
Mas, após refletir, acrescentou:
- Que quer dizer “cativar”?
- Tu não és daqui –disse a raposa. –Que procuras?
- Procuro os homens –disse o pequeno príncipe. –Que quer dizer “cativar”?
- Os homens –disse a raposa –têm fuzis e caçam. É assustador! Criam galinhas também. É a única coisa que fazem de interessante. Tu procuras galinhas?
- Não –disse o príncipe. –Eu procuro amigos. Que quer dizer “cativar”?
- É algo quase sempre esquecido –disse a raposa. –Significa “criar laços”...
- Criar laços?
- Exatamente –disse a raposa. –Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu também não tens necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...
- Começo a compreender –disse o pequeno príncipe. –Existe uma flora... eu creio que ela me cativou...
- É possível –disse a raposa. –Vê-se tanta coisa na Terra...
- Oh! Não foi na Terra –disse o principezinho.
A raposa pareceu intrigada:
- Num outro planeta?
- Sim.
- Há caçadores nesse planeta?
- Não.
- Que bom! E galinhas?
- Também não.
- Nada é perfeito –suspirou a raposa.
Mas a raposa retornou o seu raciocínio.
- Minha vida é monótona. Eu caço as galinhas e os homens me caçam. Todas as galinhas se parecem e todos os homens também. E isso me incomoda um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. Os teus me chamarão para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim não vale nada. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos dourados. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo é dourado, fará com que eu me lembre de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo...
A raposa calou-se e observou por muito tempo o príncipe:
- Por favor... cativa-me! –disse ela.
- Eu até gostaria –disse o principezinho –, mas não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer.
- A gente só conhece bem as coisas que cativou –disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo já pronto nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!
–Que é preciso fazer? –perguntou o pequeno príncipe.
–É preciso ser paciente –respondeu a raposa. –Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, te sentarás um pouco mais perto...
No dia seguinte o príncipe voltou.
- Teria sido melhor se voltasses à mesma hora –disse a raposa. –Se tu vens, por exemplo, às quatros da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz! Quanto mais a hora for chegando, mas eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade!
Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar meu coração... É preciso que haja um ritual.
–Que é um “ritual”? –perguntou o principezinho.
–É uma coisa muita esquecida também –disse a raposa. –É o que faz com que um dia seja diferente dos outros dias; uma hora, das outras horas. Os meus caçadores, por exemplo, adotam um ritual. Dançam na quinta-feira com as moças da aldeia. A quinta-feira é então o dia maravilhoso! Vou passear até à vinha. Se os caçadores dançassem em qualquer dia, os dias seriam todos iguais, e eu nunca teria férias!

Assim o pequeno príncipe cativou a raposa. Mas, quando chegou a hora da partida, a raposa disse:
- Ah! Eu vou chorar.
- A culpa é tua –disse o principezinho. –Eu não queria te fazer mal; mas tu quiseste que eu te cativasse...
- Quis –disse a raposa.
- Mas tu vais chorar! –disse ele.
- Vou –disse a raposa.
- Então, não terás ganho nada!
- Terei, sim –disse a raposa –por causa da cor do trigo. Depois ela acrescentou:
- Se tu vens, por exemplo, às quatros da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz!
(Trecho do livro O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry)

Fonte:http://estrelagard.blogspot.com/2007/09/dialogo-entre-raposo-e-o-pequeno.html


Professor, se preferir, os alunos poderão utilizar o laptop para ver o diálogo por meio de vídeo. Para tanto, siga os seguintes passos:  Mozilla Firefox (Metasys > Aplicativos > Internet > Mozilla Firefox) e em seguida, peça para digitarem o sítio abaixo com atenção:
Adiante, pergunte aos alunos o que acharam da história e peça para justificarem suas respostas. Estimule o diálogo com os alunos sobre o significado da palavra cultivar. Ouça a opinião da turma e em seguida consultem o dicionário para descobrirem ou confirmarem as hipóteses levantadas.

A partir disso, solicite que façam um acróstico com a palavra CATIVAR e na mesma folha um desenho sobre o que entenderam da história.


C
A
T
I
V
A
R
 

2ªAtividade:


Professor, organize a turma em círculo ou em formato de “U”para aproximar os pares. Prepare a história em quadrinho da Turma da Mônica, intitulada: “Amigo é coisa para se guardar”. Se preferir, cada aluno poderá acompanhar a história no laptop, acessando:  Mozilla Firefox (Metasys > Aplicativos > Internet > Mozilla Firefox) e em seguida, peça para digitarem o sítio abaixo com atenção: http://www.monica.com.br/comics/amigo/welcome.htm
 
amigo é coisa pra se guardar
 
A partir das histórias, seria importante que os alunos registrassem também alguma história sobre ele e algum amigo. Eles podem registrar escrevendo cartas, bilhetes ou até mesmo produzir uma história em quadrinhos.  Se optar pela história em quadrinhos os alunos deverão fazer os desenhos, os balões e a escrita. Você poderá confeccionar uma folha impressa para cada aluno, da seguinte forma:


SASD                                        
Fonte: Acervo da autora
 

Exemplo de um bilhete:


                          assdsa
Fonte: Acervo da autora



Professor, você deverá informar os alunos sobre os diferentes tipos de balões existentes numa história em quadrinho.
Veja alguns exemplos:
 
sdadad
 
Acessando os  sítios abaixo, você encontrará  outras informações.
http://www.divertudo.com.br/quadrinhos/quadrinhos-txt.html
http://www.slideshare.net/gibiteca/oficina-de-quadrinhos-presentation-667792

É importante auxiliar o aluno, sempre quando for necessário, no momento da escrita. Verifique a escrita das palavras e a coesão da história. Faça intervenções quando necessário, questione os alunos sobre o que escreveram até chegarem ao esperado, ou seja ajude-os a construírem um texto com coerência.
A seguir, peça para cada aluno ler para a turma a sua história e fixe-a no mural da  sala de aula.
                                       

 

3ªAtividade:


Professor, a música é considerada uma prática cultural e humana, ela abre espaço para que os alunos possam se expressar e se comunicar por meio dela.
Juntamente com a turma acesse o vídeo sobre a música “Amigoda Turma da Mônica.
Para os alunos acompanharem usando o laptop, oriente-os a acessarem o programa Mozilla Firefox (Metasys > Aplicativos > Internet > Mozilla Firefox)e em seguida, peça para digitarem, com atenção, o sítio: http://www.youtube.com/watch?v=UO-sPrXSOc0


video mooooooooooo
 
Amigo
(TURMA DA MÔNICA)
 
Turma da Mônica - Letra da Música Amigo
O mundo cheio de amigos
Seria bem mais divertido
Seria um lugar cheio de paz e amor...
Amigo não tem preconceito
Amigo gosta é do jeito
Amigo não se importa com a raça ou a cor.
Amigo é aquele
Que está sempre presente
Quando eu preciso dele pra o que der e vier
A boa amizade
Não tem falsidade
Amigo é amigo e é o que é!
Por isso é que eu digo:
O mundo cheio de amigos
Seria bem mais divertido
 
Seria um lugar cheio de paz e amor...
Amigo não tem preconceito
Amigo gosta é do jeito
Amigo não se importa com a raça ou a cor.
Amigo é aquele
Que está sempre presente
Quando eu preciso dele pra o que der e vier
A boa amizade
Não tem falsidade
Amigo é amigo e é o que é!
Amigo é aquele
Que está sempre presente
Quando eu preciso dele pra o que der e vier
A boa amizade
Não tem falsidade
Amigo é amigo e é o que é!
Por isso é que eu digo:
O mundo cheio de amigos
Seria bem mais divertido(4x)
Amigo é amigo(3x)
Amigo...
Pra o que der e vier!
 
Após ouvirem a música converse com os alunos sobre  o significado da palavra amigo. Você poderá perguntar:

a.       Qual é o título da música?
b.       Para vocês o que significa a palavra amigo?
c.       Aqui na sala, quem tem amigo? Como ele é?
d.       Vocês costumam ajudar os amigos? De que forma?...
 
Em seguida, entregue duas folhas de papel branco para cada aluno e peça que escrevam sobre o mundo retratado na história, utilizando duas formas de registros, por exemplo, escrita e desenho.
 
MUNDO COM AMIGOS                                                            MUNDO SEM AMIGOS
 









 
 
 
 
Se preferir, utilize a pintura digital do programa Tux Paint do laptop Classmate.

tux painta
 
 
Para acessar, oriente os alunos a seguirem esses passos: (Mestasys > Edusyst > Arte e Música > Pintura Digital).
A pintura digital oferece vários recursos, como: imagens prontas, linhas, formas, carimbos, dentre outros; para os alunos desenvolverem a criatividade.


4ªAtividade:


Professor, nesse momento possibilite à turma a realização de brincadeiras e jogos cooperativos. ”Os Jogos Cooperativos, ao promoverem um tipo de relação com o outro baseado não na competição, mas antes na capacidade de cooperar, poderão constituir um valioso instrumento na formação do cidadão. Em lugar de um modelo de atuação em que o indivíduo está em competição com o mundo, os Jogos Cooperativos ajudam a desenvolver uma relação com o exterior, baseada no respeito e no agir com o outro em prol de um objetivo coletivo”.
Fonte: http://www.jogoscooperativos.com.br/Revista_na_Escola.htm .Acessado 05/11/2011.

1ºJOGO - SENTAR EM GRUPO
Objetivo do Jogo:
Todo o grupo deverá sentar em círculo de uma só vez mantendo o equilíbrio.
Propósito:
Perceber a importância e a força do trabalho em equipe e da cooperação. Gerar confiança, responsabilidade e afetividade.
Recursos:
Sala grande, quadra ou espaço amplo ao ar livre.
Número de participantes:
Este jogo atinge bons resultados com grupos acima de 15 pessoas.
Duração:
Aproximadamente 15 minutos.
Descrição:
Peça para que os participantes em pé formem um círculo, voltados para dentro dele. Agora solicite que todos virem para a direita, de modo que cada um fique de frente para as costas do colega, como numa fila circular. Cada um deve juntar a ponta dos pés nos calcanhares do colega a sua frente, colocando as mãos na cintura dele.
O professor contará até três pausadamente, e as pessoas devem sentar nos joelhos de quem está atrás, vagarosamente. Todos ao mesmo tempo.
Se alguém perceber que vai perder o equilíbrio deve comunicar ao grupo, imediatamente. Tentar várias vezes até que consigam atingir o objetivo.
Quando houver um equilíbrio, uma coesão no grupo, o professor solicitará que todos soltem a mão direita e levantem para o alto. Em seguida, a mão esquerda. Finalmente peça a todos que coloquem a mão na cintura do colega a sua frente e, após a contagem até três, por parte do professor, levantem todos juntos, vagarosamente.
Variação: Repetir o mesmo processo, porém de olhos fechados.
Dicas:
O grupo perceberá que o equilíbrio conjunto impede que alguém caia ao chão.
É importante distribuir as pessoas proporcionalmente, de acordo com o peso e a altura, para que possam sentar-se com tranquilidade.

2ºJogo - ALFABETO NAS ALTURAS
Objetivo do Jogo:
Todo o grupo deverá se colocar em ordem alfabética, porém, em cima das cadeiras.
Propósito:
Perceber a importância e a força do trabalho em equipe e da cooperação. Gerar confiança, responsabilidade e afetividade.
Recursos:
Sala grande, quadra ou espaço amplo ao ar livre e cadeiras escolares.
Número de participantes:
Este jogo atinge bons resultados com grupos acima de 15 pessoas.
Duração:
Aproximadamente 15 minutos.
Descrição:
Organize o espaço da sala de aula colocando as cadeiras em círculo, uma bem coladinha com a outra, é necessário que tenha uma cadeira para cada aluno participante do jogo. Peça para os alunos, começarem a caminhar com calma dentro do circulo de maneira desordenada e espalhando-se bem dentro do circulo; depois avise aos alunos que assim que der um sinal, ou palmas, ou apito, eles deverão subir em cima das cadeiras ( Diga para eles manterem a calma pois terá cadeiras suficiente para todos ). Assim que eles subirem começa o “Alfabeto nas alturas”. Professor peça para eles se organizarem por ordem alfabética, mas, não podem descer das cadeiras, sempre que um desequilibrar e descer da cadeira o jogo deve começar novamente, o intuito é que eles passem utilizando a cadeira do colega até chegarem a sua posição alfabética de acordo com seu nome.
Dicas:
O grupo perceberá que o equilíbrio conjunto, cooperação impede que alguém caia no chão.


5ªAtividade:


Professor, promova na sala de aula a dinâmica do “AMIGO SECRETO”. Para tanto, escreva o nome de cada aluno em um papel, coloque numa caixinha e peça para cada um pegar um papel.
Disponibilize uma folha de papel para cada aluno e solicite que escreva uma mensagem para o colega que sorteou.
Logo após, deverá ler a mensagem para o colega. Oriente os alunos a falarem as características dos colegas antes de lerem a mensagem.
Ex: O meu amigo é especial, ele brinca comigo, ele me ajuda quando tenho dúvidas, dentre outros.

Professor, como registro e arquivo, os alunos poderão fotografar ou filmar esse momento, uma vez que, o laptop Classmate os acompanha em diferentes espaços, por exemplo, na escola e em casa. É uma forma de lembrança e registro da vivência realizada por eles.
Para fotografar utilize a Câmera do Laptop acessando ( Metasys > Aba Aplicativos > Multimídia > WxCam ) ou ( Área de Trabalho > Câmera). O botão “máquina de retrato” tira uma foto através da Webcam, oriente os alunos a tirarem uma foto de cada vez e em momentos diversos.
Se preferir, registre em forma de vídeo ( Metasys > Aba Aplicativos > Multimídia > WxCam ) ou ( Área de Trabalho > Câmera). O “botão vermelho”inicia a gravação de um arquivo no formato de vídeo, através da Webcam. Quando quiser parar de gravar é só apertar novamente o “botão vermelho".
Para visualizar fotos ou vídeos, clique no ícone Visualizador de Imagens (Área de Trabalho > Visualizador de Imagens).
Professor, se preferir, ao invés de fazer a mensagem no papel os alunos poderão mandar e-mails para os colegas que sortearam.
Recursos Complementares
Avaliação
Professor, é de suma importância observar se os alunos estão participando e realizando as atividades propostas. Nesse sentido, você deverá analisar utilizando seus registros individuais, as facilidades e as dificuldades de cada aluno nas produções desenvolvidas, nos relacionamentos entre colegas, no entendimento sobre a amizade, bem  como na utilização do laptop na realização das atividades.

Fonte: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=37886


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário